Quem somos?

Missão

Proporcionar aos hospedes uma experiência cativante e harmoniosa, com conforto e segurança, no meio do mato. Elevar-se ao nível dos padrões de qualidade das melhores Pousadas de Charme do Brasil.

Visão

Ser uma empresa referência, Pirenópolis, pela qualidade dos serviços, produtos e atendimento oferecidos aos nossos hospedes; gestão aperfeiçoada e contínua, sustentabilidade econômica, estabilidade e desenvolvimento dos colaboradores, valorização da cultura local, cuidados com o meio ambiente.

Valores

Hospitalidade; Ética; Respeito a cultura local e ao meio ambiente; Compromisso com o bem estar da nossa equipe.

Nossa História

Localizada em uma exígua fazenda, Chalés na Roça é uma pousada que no passado foi também um grande pasto. A morada é do casal Marco Nobre e Nária Oliveira que, no ano de 2011, escolheu este pedacinho de fazenda em Pirenopolis para viver. A fazenda Sepúlveda foi adquirida pelo casal José (Zé Mineiro) e sua esposa Francisca (D’ Chiquita) em 1962, avós da Nária. Este casal, na medida que os filhos foram adquirindo suas famílias doou aos 10 filhos parte da terra, e da mesma maneira que os filhos dos filhos foram constituindo família herdou um pecadinho de terra, para construir e morar, onde hoje todos moram com muita união.

Chalés na Roça foi feita de duas mãos e um sonho. O projeto é uma fusão de estilos rústico que resultou no seu jeitinho único. Começou com a morada do casal anfitrião Marco e Nária que desenhou a Casa Grande em 2011. Depois os proprietários foram ampliando com dois chalés, logo depois chegou a Suíte de Luxo (D’Maria), logo depois mais chalés até chegar ao Chalé Premium (Rosa Maria). A antiga residência abriu suas portas em forma de hospedagem, que logo se adaptou em um Bistrô (Aberto a Público), e hoje com pequenos eventos. Acolher foi o verbo que guiou todo o projeto de transformar o que antes era uma casa em um espaço coletivo. Acolher visitantes, acolher casais, famílias. Acolher encontros – e as celebrações vindas a partir deles. Foi assim que, ao longo do tempo, Marco e Nária fizeram de seu lar um território de afeto.